Escola de Elementais

https://a.wattpad.com/cover/150855845-176-k224856.jpg

Na Escola De Elementais fadas, ninfas, elfos e outros seres feéricos treinam suas habilidades mágicas e aprendem qual a melhor forma de se aproximar dos humanos.
Conforme avançam em seus treinamentos e conhecem a si mesmos e aos humanos, os elementais aprendizes se veem compelidos a quebrarem as regras impostas por seu povo
a fim de alertarem os humanos de que se eles não mudarem o seu comportamento a natureza, os elementais e o próprio Homem serão os mais prejudicados no fim das contas.
Essa é uma história leve e divertida que não deixa de ser informativa e fazer o leitor repensar a forma como tem agido em relação a natureza.

*Apesar de não ter cenas fortes nem linguagem impropria, pode conter algumas insinuações (Femme Slash), por isso é recomendado para o público +14



Summertime Sadness

Fanfic / Fanfiction Summertime Sadness 

 "Acho que vou sentir sua falta para sempre
Assim como as estrelas sentem falta do sol de manhã
Tarde é melhor do que nunca". 



Jaime On: Nunca entendi como sempre fomos tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes… Chega a ser assustador! Dizem que todos tem sua alma gêmea, a parte que os completa, a minha sempre foi você. Lembro quando dizia que éramos “gêmeas”, mas eu não nos achava parecidas, pelo menos não fisicamente…
E havia uma parte em mim que amava ser “igual” a você, e outra que odiava que você fosse “igual” a mim. Confuso, eu sei… Mas mesmo minha confusão, você sempre entendeu.
Sei que no fundo, mesmo me amando como eu sempre a amei, você me odiava porque achava que eu era perfeita… E eu sempre achei que a perfeita fosse você. Rio agora, mas estou chorando, sangrando, morrendo por dentro, porque você me deixou e o pior… Não se despediu. Não me deu um último abraço, um último beijo, um “eu te amo”, nada. Apenas se levantou numa manhã de verão e saiu sem dizer para onde iria. Não te impedi (mas devia ter impedido!), pois, no fundo, tinha esperança de que você voltaria para mim como sempre voltava a cada pôr do sol, com seu olhar melancólico e seu sorriso triste.
Você prometeu! Prometeu que viveria por mim, que lutaria contra essa tristeza que sempre a dominou não importava o quanto tentasse afastá-la, era impossível não sentir essa dor… Eu sei, porque é assim que me sinto agora. Finalmente entendo o que a motivou a saltar para sua “liberdade”, mas a dor não te deixou mesmo depois do que deveria ser o fim, não é? Porque eu sempre a vejo e continua tão triste… Tão Triste… Meu deus! O que causa tamanha dor? Eu sei que também tenho essa dor, essa tristeza de verão.
Por mais que eu tente esquecer, não consigo, pois você está em tudo e especialmente em mim. Sempre que apago a luz e me deito para dormir, eu sinto o seu perfume e ouço sua voz me chamando. Pergunto o que você quer, mas nunca me responde, nem precisa… Eu sei o que quer. Por meses venho ignorando-a, repetindo a mim mesma que essa é uma ideia absurda, um erro… Mas, finalmente, me convenci de que é o certo. Já que não posso me livrar de seu fantasma, me juntarei a você e quem sabe assim, uma console a outra, embora eu duvide, mas sinto tanta falta de você. Também sente minha falta, irmãzinha? Acho que sim. Todo o tempo enquanto dirigi até aqui, senti você do meu lado.
Devagar, eu pulo a grade de proteção da ponte e me aproximo da borda e olho para baixo. É tão alto, mas não estou com medo. Tento me lembrar de algo, qualquer coisa que possa me fazer mudar de ideia e voltar pra casa, só me lembro de você. Eu poderia viver por você, mas por que o faria quando você quebrou a promessa primeiro e não viveu por mim? Pensando melhor, acho que você não quebrou nada. O que nós juramos? Estar juntas pra sempre, mas você se foi e fiquei tão magoada que não percebi naquele momento que ainda poderíamos estar juntas, porém, agora, cabe a mim, demonstrar o quanto te amo e essa é a única forma. Parece doentio, eu sei, mas quando se perde tudo, a vida não significa mais nada. Se não posso estar com você, não quero mais viver, escolho morrer.
Me jogo e enquanto caio, sinto-me livre. Depois veio a agonia, senti medo quando me vi pequena e perdida em meio a tanta água, e então eu a vi. Sorriu para mim e me abraçou e eu deixei de lutar, afundando mais rápido.
 Enfim, juntas… Pra sempre. (c)


O Secreto Mundo Das Fadas


 Quem são as fadas? Seres belos e bondosos que protegem as crianças e a natureza?
Desde sempre, elas nos fascinam com sua magia, mas e se tudo o que te contaram sobre as fadas estiver errado?
Surpreenda-se com outra faceta delas.

Da autora do blog: A Dança Das Fadas



Minha mãe é louca!

Fanfic / Fanfiction Minha mãe é louca!


Meu nome é Luana e tenho dezesseis anos. DEZESSEIS não oito ou sete como a minha mãe imagina, às vezes… Ah, ela é louca! Tenho certeza! Porque seu passatempo favorito é me encher o saco.
Não. Não estou exagerando não.
Todo dia é a mesma coisa chata…
Minha mãe e suas regras absurdas!


1-É proibido andar descalça



— Luana? Cadê o chinelo, menina? Não pode andar descalça que vai pegar um resfriado! — Diz dona Fernanda.

Fala sério…
Reviro os olhos e cruzo os braços.
Acho que ela tem amnésia porque já é tipo a centésima vez que falo:

— Mãe? Eu não sou mais criança. Posso andar descalça à vontade.
— Mas esse chão está imundo e cheio de bactérias? Vai pegar uma doença, Luaninha. — Dona Fernanda insiste.

QUE… SA-CO!!


2-Usar meia significa que seus pés não estão limpos



Fala sério! Que tipo de pessoa pensaria assim, que se porque você, de repente, decidiu colocar uma meia é porque seus pés estão sujos e você está com preguiça de lavá-los? MINHA MÃE!! Óbvio!
    Lá vou eu desfilando toda sim-senhora até a cozinha para tomar um copo de leite morno antes de dormir quando sou barrada pela senhora minha mãe.

— LUANA….
— Ai, mãe! O que eu fiz agora? — Pergunto, mas sei que sou inocente… Até que se prove o contrário.
— Você lavou os pés ou colocou essas meias pra me enganar, mocinha? — Maldita hora que incentivei minha mãe a ver Ponto Cego, agora, ela pensa que é do FBI.
— Claro que sim… Que tipo de pessoa acha que eu sou? Jamais sujaria essa meia linda, mãezinha linda, meu amor… Raio de sol da minha vida. — Digo.
— Vai lavar esses pés, vai? — Minha mãe diz apontando para o banheiro.

É…
Eu tentei.
Foi quase.
Um ponto pra agente Fernanda.


3- Eu não sou psiquiatra!



… Mas a minha mãe ignora esse fato e insiste em me encher com seus problemas chatos e sem solução, ou então com suas fofocas nada a ver.

— Filha, você sabia que o vizinho está traindo a mulher com a prima dela?
— Nossa, mãe… Que máximo. Posta isso no Facebook? Quem sabe a mulher dele não lê, curte, compartilha e depois de dar uma surra na prima, marca você na próxima postagem com a seguinte legenda “descobri que minha prima é uma vaca, graças a vizinha”.


E quando o dinheiro está pouco e eu sugiro com a melhor das intenções pra gente roubar um banco…

— Você tá louca, menina? Não foi assim que eu criei!
— Não, mãe… Mas o meu esquema de fuga é louco. Nunca que a polícia nos pega.

Mas ela nem dá uma chance para o meu brilhante plano.
Eu tentei…. Hmmm.
Pois é, mãe, a gente podia ser milionária agora.


E quando ela fica doente e reclama sem parar que dói aqui e ali?

— Mãe? Eu não sou enfermeira!
— Insensível!
— Sincera… Não insensível.


4- Minha mãe é Stalker!!



Daí, eu posto uma foto linda esperando que aquele gatinho curta, mas é minha mãe quem acaba curtindo…
Ou então curto uma página que não deveria ter curtido por causa da minha idade e lá está minha mãe curtindo e comentando também? Constrangedor. É por isso que mais da metade da galera usa fake para se esconder de mães stalkers!!

Decidi desabafar e criei a página “mãe, não sou psiquiatra”, fez muito sucesso e vários adolescentes me seguiram, curtiram meus posts e compartilharam comigo seus dramas com mães semelhantes a minha. Fiquei feliz em saber que não era a única com uma mãe maluca! Ufa!
    Quando soube da página, minha mãe ficou brava e exigiu que eu retirasse ela do ar, caso contrário, eu me arrependeria. Se eu me deixei intimidar? Não mesmo! Sabe? Chega uma hora em que você tem de encarar sua velha nos olhos e dizer: “mãe, eu cresci, aceite”. Foi o que eu fiz. Ela ficou bicuda por uns dias, mas depois seu humor melhorou. Eu passei a vê-la grudada no celular, sempre rindo e digitando. Me preocupei. Será que ela tinha arranjado um substituto para o substituto do pai substituto?
    Esperei ela ir para o banho e peguei emprestado o celular dela. Quê? Isso não é stalkear… Só me preocupo com a minha mãe. Já disse que ela é louca!
    Eu logo descobri que o motivo de tantos risos era uma página com mais seguidores que a minha, a “Minha filha é insensível”. Dona Fernanda estava me zoando? Com posts como “minha filha acha que é grande, mas ainda toma leitinho antes de dormir e sempre dorme com a porta do quarto aberta porque tem medo do escuro”. #MICO. Mãe? Como pode? Ouvi quando ela saía do banheiro e deixei o celular no lugar pensando em como zoar a minha mãe e ganhar mais curtidas que a páginazinha dela. Fui para o quarto e comecei a pensar. Foi quando ouvi minha mãe conversando no telefone e decidi ouvir a conversa. Que? Não estou stalkeando. Juro. Só cuidando da minha mãe. Você sabe… Ela é louca…
    O que ouvi me deixou nervosa. Como assim? Mamãe estava doente e passaria por uma cirurgia? Então, era por isso que ela reclamava daquelas dores? Percebi que vinha sendo meio insensível mesmo e consertei aquilo, apagando aquela página e criando outra que ligeiramente teve mais curtidas que a anterior.
    No dia em que minha mãe se preparava para fazer a bendita cirurgia, eu vi que ela estava mexendo no celular. Revirei os olhos e balancei a cabeça rindo. “Fala sério, mãe? Gostou mesmo dessa página onde esculacha sua filha linda, né?”. Aproveitei e, com meu celular, fiz o que havia planejado. Minha mãe clicou na notificação e ao entrar na página, já acessou o vídeo que aparecia destacado onde eu aparecia e dizia o seguinte:

— Mãe, eu sei que nem sempre sou a melhor filha do mundo, mas você sempre é a melhor mãe do mundo! Você me conhece tão bem… Sabe que só uso meia quando estou com preguiça de lavar os pés, que durmo com a porta aberta porque tenho medo do escuro e que adoro tomar leite morno antes de ir pra cama. Eu sinto muito se nem sempre fui a filha que você precisava que eu fosse, mas eu te amo e me importo sim com você. Espero que corra tudo bem em sua cirurgia e que você logo volte a pegar no meu pé porque é o que uma boa mãe faz, se importa. Por isso, eu criei essa página em sua homenagem, “Minha mãe é louca, mas eu amo ela” é para você, mãe. Te amo.

Os olhos da minha mãe estavam cheios d’água quando ela se voltou para mim sorrindo. Eu criei coragem e me aproximei, a abraçando.
    Felizmente, tudo correu bem nessa cirurgia e daqui a alguns dias, minha mãe estará de volta e começará a pegar no meu de novo. Mal posso esperar. Rsrs.
O que? Eu sou filha dela, então, eu também sou louca! ©

Only A Memory (Fic Jenlisa)


Sinopse:
Após romper com Rosé, graças a um mau entendido provocado por Jisoo, Lisa tenta seguir em frente e sorrir mesmo sangrando por dentro.
Quando conhece sua nova colega de quarto, a misteriosa e atenciosa Jennie, Lisa se encanta por ela, porém, terá de lidar com a paranoia de Rosé que simplesmente cismou que Jennie não é quem diz ser, já Jennie, em sua defesa, alega que é Rosé que não é verdadeira.
Será que Rosé está apenas com ciúmes ou tem mesmo algo errado com a nova colega de quarto de Lisa? 

O Legado Da Banshee 2- Umbral


Sinopse:
Amélia finalmente conseguiu se juntar as fadas como tanto queria, mas as lembranças de sua vida passada a fazem perceber aos poucos que não pode confiar na própria família. Enquanto tenta encontrar o seu lugar no reino feérico, ela tem de lutar para manter sua sanidade mental porque a cada vez, as coisas ficam mais confusas e sombrias.
Kol se torna seu inimigo, mas, ao mesmo tempo, o seu salvador, o único em que ela sente que deve confiar, mas que não deve porque ele não é quem aparenta ser. 


Dark Side


"Todos tem seu lado sombrio e mesmo os sorrisos mais doces escondem segredos obscuros"...


Quando Violette aceitou passar as férias com seus primos, Iris e Castiel, e os amigos destes, não imaginou que aquelas seriam as piores férias de sua vida e que de uma hora para outra estaria vivendo um pesadelo e que terminaria num manicômio. Anos depois, quando ela volta pra casa, percebe que o pesadelo ainda não acabou e tenta alertar seus amigos, porém, eles não acreditam nela até que surge a primeira vítima e todos começam a receber mensagens estranhas com instruções que não devem ser ignoradas, tudo é parte de um jogo e vence quem sobrevive no final do mesmo. Inspirado em Jogos Mortais e Stay Alive. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

© Template Grátis por Cantinho do Blog. Quer um Exclusivo?Clique aqui e Encomende! - 2014. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré